Supremacista branco não é igual a todo cliente

0 Flares 0 Flares ×

“Se você fica neutro em situações de injustiça, você escolhe o lado do opressor.”
Desmond Tutu

Janine Franco é uma tatuadora de São Paulo. A profissional contou nas redes sociais que reabriu sua agenda recentemente e que para sua – infeliz – surpresa, recebeu o pedido de orçamento de um supremacista branco.

Recusando-se a fazer o trabalho e se posicionando claramente contra o perfil racista do sujeito, recebeu como resposta um “vo paga igual todo cliente” (sic). Supremacista branco não é “qualquer cliente”, em sua maioria, são criminosos, semeadores de ódio, perseguição e estão em sintonia com o genocídio das populações não brancas. Precisam ser encarados enquanto tal e combatidos.

Como muito tem circulado nas redes sociais, “neutro é detergente”. Receber, tatuar e estar em contato com supremacistas brancos é também falar muito sobre você e sua visão de mundo. Existe um ditado alemão que diz: “se há dez pessoas numa mesa, um nazista chega e se senta, e nenhuma pessoa se levanta, então existem onze nazistas numa mesa”. Não se pode tolerar o intolerável. Neutralidade na maioria das vezes é omissão e cumplicidade.

Como a própria tatuadora disse ao compartilhar o print do contato: “a moral da história: não tem moral”.

(Visited 1 times, 1 visits today)
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 LinkedIn 0 Pin It Share 0 Reddit 0 Email -- 0 Flares ×