Freak recebe homenagem na ALESP por trabalho na educação pública

0 Flares 0 Flares ×
T. Angel falando de seu trabalho na educação na ALESP

O ano é 2019. A educação passando por um processo de sucateamento como nunca antes. Perseguições de professoras e censuras como nunca pensávamos que fossemos ver acontecer novamente. Descaso, omissão e negligência dos governantes no poder – na esfera Estadual e Federal – é o que marca o momento da educação pública no Brasil.

Dentro desse contexto de destruição, professoras ao redor do Brasil seguem fazendo os seus trabalhos para que possamos criar novos contextos e vislumbrar um futuro possível e, mais do que isso, um presente que não nos roube o desejo de viver.

Na terça-feira, 22, aconteceu a “Audiência Pública: Boas práticas para a Escola de Paz e Liberdade” organizada pela Codeputada estadual Paula Aparecida da Bancada Ativista que homenageou 19 projetos educativos que promovem a cultura de Paz e Liberdade nas Escolas. 

Dentre os projetos selecionados para receber homenagem estava o trabalho da professora T. Angel com o Coletivo ERER+. O coletivo criado em 2018 na periferia de Osasco tem atuado no campo dos direitos humanos e dos animais.

Durante a cerimônia, T. Angel abriu sua fala pedindo para que possamos e passemos a divulgar as boas práticas das escolas públicas:

“Quantos trabalhos incríveis que não chegam até a gente. Como isso é lamentável. Quando temos um pequeno incidente na periferia ou na escola pública isso viraliza, isso é muito divulgado, ou seja, as nossas mortes, as nossas tragédias ainda é o que rende para os jornais, é o que parece… A gente tem que mudar essa lógica e vencer essa disputa de narrativa urgentemente.”

Em um tempo em que as diversidades e as dissidências são perseguidas, T. Angel esteve de pé dentro da Assembléia Legislativa de São Paulo falando sobre o seu trabalho. O que se espera das pessoas pobres, freaks, dissidentes é que elas não sejam nada, mas no presente momento essa visão estereotipada está sendo dinamitada.

A codeputada Paula Aparecida e T. Angel. Foto: Bancada Ativista

Freaks estão começando a ocupar lugares que historicamente foram negados para as pessoas que fugiam da normatividade compulsória. Na atual conjuntura esses movimentos são verdadeiros divisores de água.

Só teremos um amanhã possível se o agora começar a ser radicalmente transformado. Modifiquemos os nossos corpos, modifiquemos o mundo.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 LinkedIn 0 Pin It Share 0 Reddit 0 Email -- 0 Flares ×

About FRRRK Guys

Plataforma criada em 2006 que vive, investiga e fomenta a cultura da modificação corporal e diferentes usos do corpo.