Irmã de Paulo Gustavo faz tatuagem de homenagem e resistência

0 Flares 0 Flares ×

“Rir é um ato de resistência” é uma frase assinada por Tatau e que agora está marcada no antebraço de Ju Amaral, irmã do ator Paulo Gustavo (1978-2021). Tatau era o nome carinhoso usado por ela com ele.

Paulo Gustavo é mais uma – das mais de 460 mil vítimas, até agora – do trabalho hediondo feito pelo Governo Federal do Brasil no não enfrentamento da pandemia. Não é incompetência, é política de morte orquestrada por um homem que ocupa a cadeira da presidência do Brasil e que já proclamou em 2017 a frase “minha especialidade é matar” e, que bem antes disso, já havia dito que o problema da Ditadura Civil e Militar no Brasil foi ter torturado e não matado, deveria ter “fuzilado uns 30 mil”.

Se rir é um ato de resistência, a tatuagem também se mostra em quanto tal. Como lemos no Manifesto Freak, “o corpo é político em si”. A imagem da tatuagem de Ju Amaral foi divulgada nas redes sociais na data de ontem, o 29M marcado por intensas manifestações contra o governo.

A fotografia é acompanhada do texto que reproduzimos abaixo, direcionado abertamente ao Senhor Presidente:

“Sr. presidente, me disseram algo sobre o senhor ter postado condolências à minha família. Só agora tive forças de vir responder como o senhor merece, e o mínimo que eu posso lhe dizer é que, por coerência, nunca mais ponha na sua boca o nome do meu irmão. Essa boca que disse não à vacina e condenou tantos à morte, essa mesma boca que debochou imitando pessoas com falta de ar, pessoas que viveram o horror que meu irmão viveu, não pode ser usada para pronunciar o nome dele nem lamentar a morte de todos os vitimados pela Covid. Também espero que o senhor não despeje sobre minha família os seus mais sinceros sentimentos pois eu não os aceito. Não sei que sentimentos tem um homem que deixa um país inteiro entregue à morte. Guarde pra você seus sentimentos e não nos obrigue a lidar com eles. Seus votos de pesar também peço que deposite em sua própria consciência, pois é sobre o seu governo que pesa a pior gestão desta pandemia mundial. Espero que o senhor saiba que meu irmão e você não tinham nada em comum. Vocês trafegam em vias opostas. Enquanto ele ia na estrada da vida, do afeto, da generosidade e empatia, o senhor vem pelas trevas, trazendo escuridão e morte. O Brasil que o senhor comanda carrega nas costas quase 500 mil filhos mortos, e dentre eles o meu irmão.”

Sejamos resistência. Fazemos e encontramos eco nas palavras de Ju Amaral. Entre tatuagens, risos e indignação, seguimos em luta!

(Visited 1 times, 1 visits today)
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 LinkedIn 0 Pin It Share 0 Reddit 0 Email 0 0 Flares ×