Alerta: Homem faz abordagens propondo amputações

0 Flares 0 Flares ×

Kid_Mannequin_Half_Joint_Form_Arm

No mês de maio recebi uma mensagem privada em meu perfil pessoal do Facebook de uma pessoa de nome Roberto Dias. Na época eu havia postado algumas matérias no FRRRKguys falando sobre a temática da amputação, ainda assim, achei estranho a forma direta que foi feita a abordagem por um desconhecido. Veja, eu nunca havia conversado com essa pessoa, não era meu amigo de rede e como ele me questionava fazendo afirmações tais quais “corpo errado”, “se libertar” ou desejo de “ser único”, considerei suspeito e não o respondi mais. Tive a sensação de estar sendo investigado por alguém de alguma instituição ou até mesmo por alguém da própria comunidade da modificação do corpo, que equivocadamente poderia acreditar que eu fizesse algum tipo de apologia à remoções de parte do corpo. É sabido que existem pessoas no meio que tem o hábito de denunciar estúdios e profissionais e apesar do meu caso não ser nem um e nem outro, nunca se sabe. Parece teoria da conspiração, mas não é.

Sem Título-1
(Abordagem que recebi em Maio)

Pensei que eu havia sido um caso isolado, mas descobri que não. Ontem um amigo denunciou publicamente a abordagem que recebeu, que por sinal, foi muito mais forte do que a minha. Na sequência outras pessoas também disseram ter passado pela mesma situação. Considerando todos os riscos que envolvem essa questão, achei por bem fazer essa publicação como um alerta para toda comunidade da modificação corporal.

1

2

3 4 5  (Abordagem denunciada publicamente ontem)

A primeira coisa que preciso dizer é que se trata de um perfil falso. Neste, diz que Roberto Dias nasceu em 5 de Outubro de 1985 e que vive em São Paulo. Até o momento do fechamento dessa matéria, tinha 1434 amigos, a sua maioria eram homens com modificações corporais ou amputações. No entanto, se faz importante dizer e tornar público que encontrei o verdadeiro dono do perfil, que realmente é de São Paulo e talvez seja a única informação que confere. O que quero dizer é que tenho o nome verdadeiro, fotos e inclusive contatos de familiares e amigos do homem que administra o perfil falso e através dele tem feito tais abordagens. Não tornarei público agora, na esperança de que isso pare.

O dono do perfil falso, um jovem sorridente,  não tem nenhuma modificação corporal aparente e nem amputação. Constantemente posta foto rodeado de amigas e amigos em festas, viagens pelo Brasil e inclusive no exterior. Curioso é que esse homem cisgênero, branco e de classe média esteve presente nas manifestações contra a corrupção, vestindo a camiseta do Brasil e tudo. Irônico, não? Talvez ele tenha se esquecido que falsidade ideológica é crime e que caso denunciado pode pegar até 5 anos de prisão. Todas essas informações sobre o perfil original estão disponibilizadas em modo público, não foi preciso fazer nenhuma invasão de conta e nem nada do tipo.

O alvo de Roberto Dias tem sido homens com modificações corporais. A abordagem é sempre muito parecida e em alguns casos insistente. Não sei exatamente do que se trata, se é um caso de fetiche por corpos amputados, se é um caso de psicopatia (e até onde vai isso, o que é alarmante), se realmente não se trata de um investigador ou pesquisador. Ainda, se o fetiche dele seja apenas o de fazer abordagens com esse texto. Independente de qual seja a motivação, tenhamos em mente que sair propondo amputações para as pessoas é realmente perigoso. Muito perigoso!

IMG-20150629-WA0001IMG-20150629-WA0000(Outra abordagem, a conversa não está na íntegra)

 

Além do que já foi dito, por quê o receio?
Bem, a amputação voluntária de partes do corpo é considerada como transtorno de identidade da integridade corporal (TIIC) e é também conhecida como uma parafilia (comportamento sexual considerado como perversão ou anormalidade) de nome Apotemnofilia (desejo de se ver amputado). À esta ainda se relacionam a acrotomofilia (preferência sexual por pessoas com membros amputados), o devotee (atração por amputados) e o wannabe (querer ser amputado ou ainda fingir ser amputado). Todavia, sabemos que existe dentro da comunidade da modificação do corpo pessoas que procuram a técnica da amputação, que pouco se relaciona com a questão patológica e se aproxima de discussões no campo do ritual, autonomia do corpo e/ou estética. Tanto um grupo quanto o outro são vistos pela área médica com os mesmos olhos, ou seja, pessoas com distúrbios psicológicos. Inclusive, penso que a linha que separa um grupo do outro seja bastante tênue e que considero essencial que seja levado em consideração o discurso e necessidade individual.

Por que o receio?
Uma amputação voluntária de alguma parte do corpo é algo bastante sério, com riscos de curto e longo prazo. Em síntese pode acontecer hemorragia, infecção e morte. Então, por isso e tudo o que já foi dito acima, é muito delicado ver uma pessoa fazendo abordagens em desconhecidos e propondo o procedimento.

Por que o receio?
Roberto Dias pode encontrar alguém fragilizado psicologicamente ou alguém que de fato queira o procedimento de amputação e que aceite a sua proposta. Ele pode matar alguém e isso não é brincadeira.

a b c d(Mais um abordagem feita)

Deixo o alerta para todas as pessoas. Não aceite qualquer procedimento de modificação corporal que não seja feito por um profissional extremamente capacitado e experiente. Para procedimentos mais invasivos, procure conversar e conhecer de perto o trabalho do profissional antes de entregar o seu corpo.

Em caso de incidência das abordagens do Roberto Dias (talvez com outro nome de agora em diante), recomendo a denúncia para o SaferNet Brasil, Polícia Federal e o nosso canal está sempre aberto também, caso precise de ajuda, não hesite em procurá-la.
http://new.safernet.org.br/
http://www.dpf.gov.br/servicos/fale-conosco/denuncias

Esperamos que o dono do perfil Roberto Dias leia essa matéria, saiba que temos conhecimento de quem ele é e que pare de fazer essas abordagens, pois o assunto é muito sério e delicado. Indicamos, se for o caso, que procure ajuda médica, mas que pare.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Reddit 0 Email -- 0 Flares ×

About T. Angel

No cenário da modificação corporal brasileiro desde 1997, inicialmente como entusiasta e posteriormente atuando no campo da pesquisa. Parte de seu trabalho está incluso no livro "A Modificação Corporal no Brasil - 1980-1990" e grande parte depositada aqui no FRRRKguys.com.br.