Entrevista com Caique Leon sobre o eyeball tattooing

0 Flares 0 Flares ×

10572794_1445388482403615_1110531987_n

Mais uma entrevista exclusiva sobre o eyeball tattooing. Dessa vez conversamos com o Caique Leon, que tem apenas um dos olhos pigmentados, por escolha pessoal. É a quinta pessoa que fala abertamente sobre como se sente após o procedimento e que nos ajuda a entender um pouco mais as questões que rondam esse universo. Novamente repetimos, é muito importante ouvir o que essas pessoas tem a dizer. São elas que vão nos apontar os caminhos do eyeball tattooing.

 

T. Angel: Quando você fez o seu eyeball tattooing?
Caique Leon: Dia 12 de fevereiro de 2013.

T. Angel: Quem realizou o procedimento?
Caique Leon: Rafael Leão.

T. Angel: Você esteve e está ciente de todos os riscos que envolve o procedimento?
Caique Leon: Sim , sabia que poderia estar me arriscando também.

T. Angel:  Como está a sua saúde ocular hoje?
Caique Leon: Minha oftalmologista falou que está tudo bem e ao meu ver está tudo certo.

T. Angel: Você “retocou” o procedimento? Se sim, por quê?
Caique Leon: Tem uma falha, mas prefiro deixar como está, sem excesso.

T. Angel: Em algum momento teve problema leve ou grave por conta do eyeball tattooing?
Caique Leon: No pós tive muita sensibilidade, coisa de 3 à 4 dias.

T. Angel: Fala-se muito de uma super sensibilidade à luz, você passa por isso?
Caique Leon: Não tenho sensibilidade à luz.

 

T. Angel: Fala-se também sobre pessoas que pigmentaram os olhos e lacrimejam sem parar, com você acontece isso?
Caique Leon: No meu caso não.

 

10578404_1445388472403616_548865762_n

T. Angel: Passou por alguma consulta no oftalmogista depois do procedimento? Se sim, quando e como foi?
Caique Leon: Minha oftalmologista achou maluquice, ela não sabia que existia essa possibilidade.

T. Angel: Sente que a visão foi prejudicada por conta do procedimento?
Caique Leon: Não sinto diferença.

T. Angel: As pessoas que são contra a prática do eyeball tattooing no Brasil, em sua maioria, alegam que quem fez o procedimento está ficando cego. Você está ficando cego?
Caique Leon: Se eu não usar óculos com o tempo posso perder mais a visão, mas não por conta da tatuagem no olho e sim pelo astigmatismo.

 

T. Angel: Você se arrepende em algum momento de ter realizado o procedimento?
Caique Leon: Eu não me arrependo em momento algum, gosto muito da estética, me sinto muito melhor assim, melhor comigo mesmo. Inclusive, eu fiz um olho só por ser algo novo. Depois que eu passei pelo procedimento até pensei em pintar o outro olho de azul, mas vou dar um tempo pra amadurecer mesmo a ideia

T. Angel: Você é contra o projeto de lei que pretende tornar crime o eyeball tattooing no Brasil?
Caique Leon: Entendo a preocupação deles, mas tem coisas melhores para o poder legislativo se preocupar.

T. Angel: Qual a sua posição diante das críticas e manifestações de pessoas da comunidade da modificação do corpo, que querem que o procedimento seja banido e se torne crime¿
Caique Leon:  Acho que todos nós temos o direito, eles têm também de querer a técnica banida.

____

 Para assinar o repudio ao projeto de lei que pretende tornar crime o eyeball tattooing, clique no link abaixo:
https://secure.avaaz.org/po/petition/Deputado_Rogerio_Peninha_Mendonca_PMDBSC_Pedimos_o_arquivamento_imediato_do_PL_57902013/?cWKTwfb

 

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 LinkedIn 0 Pin It Share 0 Reddit 0 Email -- 0 Flares ×

About T. Angel

No cenário da modificação corporal brasileiro desde 1997, inicialmente como entusiasta e posteriormente atuando no campo da pesquisa. Parte de seu trabalho está incluso no livro "A Modificação Corporal no Brasil - 1980-1990" e grande parte depositada aqui no FRRRKguys.com.br.