Freaks no mercado de trabalho

0 Flares 0 Flares ×

“Não nos preocupamos se o mercado de trabalho vai nos aceitar ou não. A nossa preocupação está em como ainda aceitamos que o mercado de trabalho exclua pessoas baseando-se na vileza dos julgamentos sobre aparência.”
Manifesto Freak

Foto: Felipe Barbosa é maquinista de trem.

No FRRRKguys temos nos ocupado e problematizado o mercado de trabalho formal há aproximadamente 15 anos. Antes da plataforma existir, já era uma questão latente para mim. Para nós.

O trecho do Manifesto Freak que trata sobre o mercado de trabalho vem dessas caminhadas, desses verdadeiros duelos frequentes e constantes. Em janeiro de 2016, por exemplo, travamos uma briga pública com o  Posto de Atendimento ao Trabalhador de Rio Claro, interior de São Paulo, que na ocasião, considerou razoável discriminar pessoas com modificações corporais ou zombar que não poderíamos conseguir emprego por conta dos nossos corpos. Nossa briga rebateu na grande imprensa e o PAT lançou pedido de desculpa.

Muitas águas rolaram desde então e, aos poucos, bem devagar, vamos começando a sentir o sabor das vitórias de caminhadas que não começaram agora e que não vão terminar tão já. Uma luta coletiva que tem acontecido em diferentes espaços, com diferentes tempos, mas que tem promovido transformações. Ainda estamos longe do ideal, mas é preciso reconhecer o que foi conquistado até aqui.

As imagens abaixo foram produzidas e compartilhadas em nosso Instagram em Julho de 2021, com o título Coisas para normalizar: freaks no mercado de trabalho. Desde então ficou o desejo de organizá-las por aqui também. Organizar, espalhar, parabenizar agradecer e chamar por mais.

Ocupem!
É tudo nosso!

(Visited 1 times, 1 visits today)
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 LinkedIn 0 Pin It Share 0 Reddit 0 Email -- 0 Flares ×