Jovem negro é torturado por policiais por conta de tatuagem de palhaço

0 Flares 0 Flares ×

 

e126f08a747757dff8fa4ad08cd90fd6

“A finalidade do terror é o terror. O objetivo da opressão, a opressão. A finalidade da tortura é a tortura. O objetivo da morte é a morte. A finalidade do poder é o poder. Você está começando a me entender?”
(1984, George Orwell)

 

Eu sei que o Estado de Alagoas, segundo estudo recente, é o mais violento do país. A cidade de Maceió é considerada a quinta mais violenta do mundo e lidera o ranking no Brasil. Em 2013 foram 79 homicídios para cada 100 mil habitantes. Acima de 10 homicídios para cada 100 mil habitantes a Organização Mundial da Saúde (OMS) considera que se trate de uma epidemia de violência. De acordo com números do próprio governo estadual, a maioria das vítimas de homicídios em Maceió é de jovens, com idade entre 18 e 29 anos. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) a expectativa de vida no Brasil em 2013, era a de 71 anos, para os homens, e de 78 para as mulheres.

Eu sei que, por outro lado, a Polícia Militar brasileira é uma das mais violentas e repressivas do mundo, nunca na última década essa instituição matou tanto quanto no ano de 2011. O 7º anuário Brasileiro de Segurança Pública, do ano de 2013, reafirmou que a polícia brasileira é uma das mais violentas do mundo, ficando a frente de países como o México, onde se existe uma crise de fronteira com os Estados Unidos.

O filósofo Edson Teles, lembra sobre a polícia que:

“Sua organização e disciplina, subordinadas ao regimento militar do Exército, são regidas pelas mesmas regras impostas pela Constituição outorgada pela ditadura em 1969.”

E completa dizendo:

“Com a mudança de regime de exceção para a democracia, não houve revisão ou reforma das instituições ligadas à segurança nacional e pública, as quais mantiveram uma ideologia agressiva contra a população não proprietária, garantindo a impunidade às violências praticadas por seus agentes”.

 

Eu não sei o que o jovem do vídeo fez ou se é que fez alguma coisa. Eu sei que acho absurda e abusivamente violenta a ideia de que uma pessoa negra, pobre e moradora da periferia precise sempre andar com uma espécie de passaporte, atestando que não é culpada por algum tipo de delito. Aquela velha máxima de “primeiro atira e depois pergunta” não pode mais ser alimentada. A gente teve uma experiência ruim com essa coisa de etiquetar pessoas: ser homossexual, ser judeu ou cigano durante o nazismo. Já sabemos o fim dessa história.

Eu não sei se a tatuagem com desenho de palhaço que ele carrega no corpo tem algum tipo de relação com roubo ou formação de quadrilha. Eu sei que não aceito ser feito de palhaço em assistir um jovem ser torturado por aqueles que supostamente deveriam nos dar segurança. A tortura, física e psicológica, é inaceitável, intolerável e injustificável. A tortura feita pelos policiais – como essa que o vídeo mostra –  é uma violação aos direitos humanos. Isso eu sei.

O Comando da Policia Militar de Alagoas não admite este tipo de procedimento. Orientamos que as pessoas prejudicadas, que estão denunciando isso, procurem a Corregedoria da Secretaria da Defesa Social. Supostamente o caso não envolve só um policial militar, mas deve ter outro policial, e deve ser civil, pois está a paisano, lá. E em todos os casos que envolvem as duas polícias, uma corregedoria isenta para esta apuração é a da Defesa Social, que fica no Centro. E a população também pode ligar para o Disque Denúncia do 181 se tiver informações sobre a ocorrência”, declarou o assessor de comunicação da PM, tenente-coronel Maxwell Santos ao canal de notícia Cada Minuto.

Eu não sei se todas as pessoas que carregam tatuagem de palhaço têm relação com o crime. Mas eu sei que existe uma cartilha dos policiais da Bahia, a  “Tatuagens: desvendando segredos”, que sugere isso. Sei também que se você for branco e da classe média, ter uma tatuagem de palhaço pode ser menos letal do que para um negro e pobre. Em outras palavras, estou dizendo que o nosso país é racista e que a polícia brasileira também o é. Isso eu sei. Sei também que a tatuagem, e o palhaço é o menor dos problemas.

Aos policiais responsáveis pelo vídeo fica o nosso lamento. Não vale dizer depois que estava apenas “seguindo ordens”, como assim o fez Adolf Eichmann, sujeito responsável pela logística de extermínio de milhões de pessoas no Terceiro Reich. Pensar, por si só, não é tarefa fácil.

No mais, queremos saber onde estará o moço do vídeo. Será mais um Amarildo Dias de Souza? Mais uma Cláudia Silva Ferreira? Quantos mais precisarão morrer, para que nos tornemos gente?

Desmilitarizar é preciso!

 

“Há alguns anos, em um relato sobre o julgamento de Eichmann em Jerusalém, mencionei a ‘banalidade do mal ‘. Por mais monstruosos que fossem os atos, o agente não era nem monstruoso nem demoníaco; a única característica específica que se podia detectar em seu passado, bem como em seu comportamento durante o julgamento e o inquérito policial que o precedeu , afigurava-se como algo totalmente negativo: não se tratava de estupidez, mas de uma curiosa e bastante autêntica incapacidade de pensar.”
(Hannah Arendt – De uma conferência em 1970)

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 LinkedIn 0 Pin It Share 0 Reddit 0 Email -- 0 Flares ×

About T. Angel

No cenário da modificação corporal brasileiro desde 1997, inicialmente como entusiasta e posteriormente atuando no campo da pesquisa. Parte de seu trabalho está incluso no livro "A Modificação Corporal no Brasil - 1980-1990" e grande parte depositada aqui no FRRRKguys.com.br.