Os problemáticos transdermais, mais uma remoção

0 Flares 0 Flares ×

Fotos: Roman Hertz

image(5)

Em 2010 escrevemos um longo artigo sobre o implante do tipo transdermal. Explicamos, embasados em vários exemplos, que se trata de uma modificação corporal complexa e que existe uma alta chance de falhar. Apesar de existirem pessoas trabalhando em novos modelos, o que temos assistido é a reversão do procedimento em casos antigos. Quando falamos ‘modelos novos’, queremos dizer que existem profissionais desenvolvendo peças novas,  a exemplo as que Samppa vem trabalhando.

Essa semana acompanhamos mais uma remoção de transdermais que aconteceu em Paris. O body piercer francês Roman Hertz, que inclusive foi um dos entrevistados no artigo anterior sobre a técnica, compartilhou seu processo conosco. Ele havia feito os implantes em 2008 com o body modifier Urd, no entanto, passado todo esse tempo os transdermais não cicatrizavam completamente. Esta característica de não cicatrização completa é bastante comum em relatos de várias pessoas que tiveram a mod.
Então, essa semana aconteceu a remoção dos três implantes da testa de Roman, procedimento igualmente realizado por Urd.
Reforçamos aqui a necessidade de que se pense muito antes de fazer um transdermal e que se procure um profissional capacitado, para que o risco de rejeição seja menor. Lembrem-se, todo cuidado é pouco.
Compartilhamos abaixo algumas imagens do procedimento.

Estado pós procedimento:

transdermal-removal

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 LinkedIn 0 Pin It Share 0 Reddit 0 Email -- 0 Flares ×

Deixe uma resposta