Uma conversa com Roman sobre a suspensão corporal na França e Austrália

0 Flares 0 Flares ×

Fotos: Roman Hertz

DSC_0460

Para quem vem acompanhando o FRRRKguys nos últimos anos, já deve ter visto a imagem de Roman Hertz circulando em nossas publicações. Além de participar do FRRRKlog (com o apelido de R-hertz.04), ele vem contribuindo com outros tantos artigos que fizemos por aqui. Apenas para (re)apresentá-lo, Roman é um francês que trabalha como body piercer e também como body modifier e com suspensão corporal. Atualmente está morando e trabalhando em Adelaide, Austrália. Recentemente ele publicou uma belíssima imagem de uma suspensão na beira da praia. A foto rendeu uma conversa e algumas ótimas reflexões sobre a suspensão corporal na França, na Austrália e inclusive no Brasil, que acabou por sua vez virando uma entrevista. Abaixo você confere a nossa conversa e as imagens lindas que Roman gentilmente compartilhou com todos nós. Falando em compartilhamento, parece que este tem sido o grande mote que está movendo nosso começo de ano.

T. Angel: Desde quando você está trabalhando com suspensão corporal? Como e quando isto começou?
Roman Hertz:
A primeira suspensão que trabalhei foi em 2007, mas eu fiquei um pouco desapontado, não era um bom local e as pessoas que supostamente iriam me mostrar como trabalhar eram tão inexperientes quanto eu. risos Mais tarde eu fiz algumas poucas no Sul da França, depois de ter a sorte de encontrar pessoas mais experientes e que compartilharam seus conhecimentos comigo. Se eu me lembro bem tudo começou quando vi uma foto no website de Lukas Zpira (body-art.net)… Isso já faz onze anos agora. Eram algumas fotos sobre ART-KOR 00’s Festival, foi a primeira vez que eu pude vez uma suspensão e eu me lembro de ter dito para mim mesmo: – “merda, isso é loucura”! Eu era jovem, estava fazendo meus primeiros piercings (eu tive aproximadamente 30 piercings naquela tempo) e era realmente a primeira vez que eu via algo que poderia representar um desafio real para mim… Claro que cinco minutos depois eu queria fazer uma, mas eu tive que esperar anos antes de fazer ao menos o meu primeiro pulling.

T. Angel: Conte-nos a sensação que você tem sobre o cenário da suspensão na França e de onde você está vivendo atualmente, Austrália.
Roman Hertz:
É incrivelmente diferente, tudo é diferente. Só para você saber, a suspensão corporal é quase ilegal na França, eu fui preso e trancafiado por 24 horas apenas por ter feito um pulling em espaço público durante uma apresentação de metal. Alguém (aparentemente um “fã” da banda) chamou a polícia e eu fui preso por algo como “tortura pública” e “perturbação da ordem pública”, tive que pagar 300 euros por isso. A França infelizmente não é o país que todo mundo pensa que é, Lukas, por exemplo, poderia falar muito sobre isso. Não existe cena da suspensão na França, existe apenas poucas pessoas tentando fazer uma. De vez em quando, mas não frequentemente de acordo com meu ponto de vista, é algo extremamente bagunçado, que quando vejo fotos eu quero morrer. risos Devo dizer que existe gente como como Clemente Haktion que faz ótimas performances, ele fez a primeira suspensão que eu vi de verdade na casa de Lukas há quase dez anos. Leo em Lyon também. E claro que ainda tem o Lukas, quando ele está na França. Para estar certo que você entenda a diferença: eu conheci meu amigo Zara apenas duas semanas depois de chegar na Austrália, ele diretamente falou sobre fazer suspensões. Acho que fizemos a primeira dois meses depois, foi um vertical pelo peito e no mesmo dia eu suspendi Ben, que é um tatuador da loja que estou trabalhando e foi a primeira vez dele, apenas para comparar com Zara que já tinha feito uma ou duas antes. Um mês depois eu suspendi Zara novamente, dessa vez pelos joelhos e de novo, um mês depois fizemos um Suicide em uma mostra de tatuagem… Então, como você pode ver não existe nada comparado com a França. Devo dizer que eu ainda olho se tenho meus documentos no bolso quando eu faço isso em público, apenas para prevenir. risos Eu estou morando em Adelaide que é uma pequena cidade no Sul da Austrália e eu já recebo um e-mail a cada semana de pessoas que querem falar sobre fazer uma suspensão comigo. Infelizmente a maioria das vezes é apenas “conversa”, mas eu já tenho algumas outras suspensões vindo nas próximas semanas e meses, incluindo a minha. Parece que existe alguns poucos bons grupos de suspensão na Austrália, como Waylay Suspension Force, não os conheci ainda mas eles me parecem incríveis. O bonito Hugh Mattay parece que faz muitas suspensões também, ele trabalhou na Lótus de Zara.

T. Angel: Aproximadamente quantas pessoas você já suspendeu na Austrália?
Roman Hertz:
Eu suspendi quatro pessoas, mas Zara fez quatro suspensões comigo. Estou planejando fazer mais seis nas próximas semanas.   T. Angel: Quantas suspensões você já experimentou?

Roman Hertz: Acho que fiz algo como dezessete suspensões.
T. Angel: Você conhece alguma coisa sobre a cena da suspensão corporal brasileira?

Roman Hertz: Oh, eu conheço bastante por estar falando com você desde… Sete anos atrás (porra!). O problema é que eu não tenho memória então eu nunca lembro o nome dos grupos de suspensão, mas eu sei que vocês tem alguns eventos como a Virada Cultural, Frrrkcon e Frrrk Parties, que me parecem absolutamente incríveis. Eu acho que a cena da modificação corporal brasileira deve ser uma das mais desenvolvidas no mundo,  algo como países como a Finlândia e isso é ótimo! Claro que eu me lembro das suas suspensões e algumas do Dark Freak. Eu não posso esperar para visitar o seu país algum dia, eu irei com certeza.

T. Angel: O que você poderia nos contar sobre a suspensão da galeria de fotos abaixo?
Roman Hertz:
Essa é certamente a suspensão mais bonita em que trabalhei, especialmente porque a garota é a irmã de Zara, então, foi um momento muito intenso, muito emocional. O lugar é Adelaide, onde eu vivo e eu acho que não será a única que farei lá. Tudo foi perfeito, ela ficou no ar aproximadamente quinze minutos, o que é bastante tempo para uma primeira vez.

Fica o nosso agradecimento ao Roman por compartilhar os seus pensamentos e trabalho com todos nós.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 LinkedIn 0 Pin It Share 0 Reddit 0 Email -- 0 Flares ×

2 thoughts on “Uma conversa com Roman sobre a suspensão corporal na França e Austrália”

Deixe uma resposta