VII Frrrk Guys Party – 3 anos

0 Flares 0 Flares ×

Depois de um longo intervalo, eis que surge a oportunidade de se fazer uma outra edição da Frrrk Guys Party, dessa vez com um peso extra, a celebração de 3 anos do projeto. Foi tudo muito rápido, grosso modo, num dia tinha a data e noutro já era a festa. Mais do que nunca a ansiedade era muito grande, talvez numa breve comparação, sentia como se fosse a primeira vez. Em alguns momentos aquele sentimento de “e agora?” rondaram a minha cabeça, mas era uma festa de aniversário e tomei pra mim que qualquer que fosse a falha, esta deveria ser encarada com descontração e bom humor. Reduziu a ansiedade e nervosismo? Não. Ao menos foi importante pensar assim em alguns momentos.
As 23:00 abriam-se as portas do Áudio Delicatessen – casa que sediou a festa comemorativa – e a multi artista e hostess Muse From Hell dava as boas vindas aos convidados. A casa é dividida em dois andares, um mais aconchegante para quem gosta de bater um papo e outro com a pista. No primeiro andar estava montada a “Expo ART.ficial 6.9”, que traziam trabalhos expostos durante os três anos de projeto. Telas dos artistas Júlio César, Fernando Fefs, Aline Torchia, T. Angel, Jullye Poslednik e Aline Aiba preenchiam o espaço, junto com algumas fotos das edições passadas. A dupla de Djs Jeff e Zezé abria a discotecagem da noite, convidavam os primeiros que chegavam para conhecer a pista e a se familiarizarem com a casa. Aos poucos o espaço foi sendo preenchido por sorrisos, gargalhadas, abraços e beleza. Passando da meia noite, eram feitos os últimos ajustes do pocket show da banda Diva Muffin. As primeiras batidas misturadas com os vocais digitalizados do vocalista Droee, foram suficientes para que todos os olhares fossem atraídos para a banda. A música que abria o show era “The world fails down” e os minutos sequentes reservavam surpresas diversas para o público presente. Surge na frente da banda, sentando num banco um dos integrantes, o performer T. Angel. Face pintada e trajando um longo sobretudo azul, iniciava sua performance. A música era “Canibalismo” e a performance fez jus ao nome. Por baixo do sobretudo o performer vestia uma roupa construída no próprio corpo, feita de papel e plástico. Em poucos minutos as estilistas Jullye Poslednik e Aline Torchia viram a “roupa” que construíram sendo literalmente destruída durante a performance. Eram convidadas pessoas da platéia, se assim podemos dizer, para simbolicamente comê-lo cru. Emilia – uma das canibais – rasgava e mordia freneticamente o corpo simbólico do performer e para surpresa de todos, foi levantada do chão com num beijo, que arrancou tímidos gritinhos de quem assistia curioso tudo aquilo. Segundo T. Angel, a roupa efêmera representava a própria pele, vísceras, músculos, corpo humano e o ato de rasgar que envolvia a performance, era a crua representação canibalesca da sociedade capitalista contemporânea. Inteiramente despido – exceto por uma sunga branca e coturnos – o performer deixa mostrar em suas costas dois ganchos estrategicamente colocados. O show continuava, a terceira música chegava aos poucos, todavia, todos já estavam inteiramente conectados com o áudio e visual que o Diva Muffin estava proporcionando naquela noite. “Substance T.” colocava alguns poucos pra dançar, mas com os olhares atentos ao próximo ato de T. Angel. O performer então chama o modifier Dark Freak que estava em um dos cantos da pista. Algumas palavras sussurradas e duas cordas ficam soltas e atadas aos ganchos. Estica, puxa, dança, sangra – não nessa exata ordem – no frenesi das batidas eletrônicas. Dark Freak novamente surge, dessa vez segurando as duas cordas de uma forma que desse maior sustentação e capacidade de controle e força. T. Angel faz ligeiros ensaios de tentativa de se soltar dos ganchos presos em sua costa. O que era ligeiro se torna intenso, e o performer caminha em direção a platéia que aos poucos vão abrindo um verdadeiro túnel humano. Dark Freak segue o segurando pelas cordas. Batidas eletrônicas e movimentos corporais intensificados. Um verdadeiro cabo de força estava posto, feito de carne, gancho e sangue. Chegado o final da apresentação todos aplaudiam sorridentes. A banda continuava o show no andar de cima e T. Angel descia para o térreo. Um espaço para suspensão estava devidamente montado. Luciano Iritsu e Dark Freak rapidamente ajustam os detalhes finais e em poucos minutos T. Angel estava sustentado por dois únicos ganchos. Um, dois, três e foi, corpo no ar. Rodopios, balanceios, alongamentos no ar. Alguns minutos depois e os pés novamente alcançavam o chão. O show havia chegado ao fim, mas a festa estava em suas primeiras horas.
Novamente os djs Jeff e Zezé voltam ao comando do som. A pista mais cheia e o povo mais animado. Todos tiravam muitas fotos como se quisessem guardar aqueles momentos em caixinhas de cristais. Abraços, beijos e demonstrações de carinho eram uma constante. O cenário era de um monte de crianças grandes que não se encontram sempre, que estavam apenas se divertindo e celebrando o aniversário de um projeto, que de certa forma, foi responsável por criar conexões entre quase todos os que estavam presentes e tantos outros que ficaram com vontade de estar lá. A música não pode parar e logo chegava a hora do set da Dj Madô, que colocou a todos pra dançar. Era uma verdadeira celebração!
Mais uma cena curiosa da noite e novamente no primeiro andar. Um pedido do barman “liberem o espaço”, todos estranham e aos poucos se afastam do balcão. Foi tempo suficiente para que o balcão ficasse em chamas. Surge em cena Emilia, que após o fogo apagar se deita sobre o balcão. Alguns garotos se aproximam. Limão e sal são colocados sobre a barriga dela e tão logo se aproxima um dos garotos. Delicadamente é despejado Tequila sobre a barriga de Emilia e o jogo era utilizar o limão, o sal e o corpo como copo. Como diria um amigo: “wow, it sounds HOT” e realmente foi.
A noite chegava ao fim. A festa de 3 anos do Frrrk Guys tinha sido sensacional assim todos saiam dizendo e os sorrisos nos olhares de cada um – até mesmo daqueles que haviam consumido uma dose extra de álcool – não os deixavam mentir.
Que esses 3 anos do Frrrk Guys se multipliquem por tantos e tantos outros e que sempre possamos celebrar a beleza da vida de forma digna, feliz, singular e em paz.
Esperamos vocês numa próxima, até lá.

Confiram as galerias de fotos ao lado.

Fotos: Anne Ramone Ness

Fotos: Cyy

Fotos: Giuliana Ramaglia

Fotos: Juliana Lira

Fotos: Mariana Janeiro

Fotos: Blog Modifique-se

Fotos: Paula Catarina

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 LinkedIn 0 Reddit 0 Email -- 0 Flares ×

About T. Angel

No cenário da modificação corporal brasileiro desde 1997, inicialmente como entusiasta e posteriormente atuando no campo da pesquisa. Parte de seu trabalho está incluso no livro "A Modificação Corporal no Brasil - 1980-1990" e grande parte depositada aqui no FRRRKguys.com.br.