A história de um tatuador gay de João Pessoa

0 Flares 0 Flares ×

Fotos: divulgação

Fabio Manson é um jovem tatuador de João Pessoa, Paraíba. É um dos poucos profissionais brasileiros da tatuagem que é abertamente homossexual. Se tratando de um país que carrega nos ombros índices alarmantes de LGBTfobia, se declarar abertamente gay é um ato revolucionário de coragem. Mas nem tudo são flores e cores.

O sobrenome Manson, foi herdado do artista Marilyn Manson. Inclusive, Fabio nos contou que tudo começou através disso. Fã do rockstar norte-americano, começou a se interessar pelas tatuagens por querer ser igual ao seu ídolo. Nesse momento ele passou a fazer tatuagem em si com profissionais da cidade em que vivia, curioso, aproveitava esses momentos para tirar dúvidas sobre os processos técnicos que rondavam a produção de uma tatuagem no corpo humano. Depois de coletar algumas informações, trocou um celular por um kit básico de tattoo e, assim, foi caminhando. “Sempre tive uma veia artística grande, não gosto de nada convencional, gosto do exótico, diferente de tudo, sai buscando referências e influências“, nos contou, e assim iniciou sua trajetória enquanto profissional da tatuagem.

Desde criança desenhava, sempre se interessou por arte e quando conheceu a tatuagem foi uma reviravolta. A família foi contra, segundo o que ele nos contou, pensaram “agora que ele vai virar vagabundo mesmo“. Gay, todo tatuado e querendo ser tatuador… Fabio Manson nos contou também que “no nordeste o preconceito é além do normal se tratando de tatuagem“, embora perceba mudanças nesse sentido hoje em dia. 

Por ser gay e tatuador, encontrou barreiras específicas da homofobia. O profissional nos contou que foi muito difícil enfrentar os outros tatuadores, extremamente machistas e preconceituosos. Nesse processo – sem muitas opções – Fabio Manson precisou bater de frente algumas vezes e tiveram que engoli-lo a seco por goela abaixo. Como a maioria das pessoas gays, foi chamado – de modo pejorativo e ofensivo –  de viado, bichinha, tentaram o boicotar e não tiveram sucesso. Suas criações e o seu trabalho aos poucos foi tampando as bocas das pessoas preconceituosas que insistiam em deslegitimar sua existência.

Profissional dedicado, vem tentando criar um estilo único na cidade. Infelizmente ainda hoje algumas pessoas torcem o nariz e não o aceitam, mas estão aprendendo a respeitá-lo como artista e pessoa. Enquanto isso o seu trabalho vai se desenvolvendo e sendo marcado nas peles de sua clientela. Há muito mais fora da caixa da heteronormatividade. Abra e veja.

 

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Reddit 0 Email -- 0 Flares ×

About T. Angel

No cenário da modificação corporal brasileiro desde 1997, inicialmente como entusiasta e posteriormente atuando no campo da pesquisa. Parte de seu trabalho está incluso no livro "A Modificação Corporal no Brasil - 1980-1990" e grande parte depositada aqui no FRRRKguys.com.br.