Espetáculo de dança busca novas formas de abordagem para os relacionamentos homoeróticos

0 Flares 0 Flares ×

Fotos: Divulgação/Pistilo

Anunciamos por aqui as apresentações do espetáculo Pistilo no CCJ – Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso em São Paulo. Agora em junho teremos mais apresentações, dessa vez na Galeria Olido e na Casa das Rosas. Abaixo mais informações, se programe e participe!

 

“Pistilo” usa o diálogo entre a dança contemporânea e as artes visuais para compor espetáculo com formato de apresentação não convencional.

“Pistilo” é um espetáculo que une as linguagens da dança contemporânea e das artes visuais para abordar os relacionamentos dentro do universo homoerótico masculino. O resultado é uma obra multimídia, onde projeções em vídeo funcionam como uma extensão da coreografia e dos corpos e movimentos dos bailarinos. A utilização desses recursos possibilitará uma imersão maior do público, ampliada pelo fato de todas as apresentações ocorrerem num formato que rompe a separação tradicional em dança de espaço entre público e espetáculo.
O tema homoerotismo será abordado a partir de uma investigação sobre como as especificidades do universo homoerótico masculino – ainda bastante marcadas pelo preconceito e rejeição – moldam a aproximação e o relacionamento com o outro do mesmo sexo. Desta forma, as analogias entre corpo e desejo, corpo e imagem e corpo e afeto estão presentes no espetáculo, deparadas com questões como distanciamento, violência e  sensualidade. O homoerotismo visto como uma atração erótica, mas também como amizade sublimada, admiração ou desejo.
O espetáculo fará uma temporada de sete apresentações em junho, sendo quatro na sala Paissandu da Galeria Olido (de 16 a 19 de junho) e três na Casa das Rosas (de 23 a 25 de junho).
Será realizado ainda na Casa das Rosas, no dia 25 de junho, um debate sobre o homoerotismo como temática de propostas artísticas, com a presença do jornalista e critico de cinema Christian Petermann e do pesquisador e artista multimídia Wilton Garcia, além dos criadores de “Pistilo”: os intérpretes-criadores Robson Ferraz e Edson Calheiros e a artista multimídia Priscilla Davanzo.
O espetáculo é uma realização da Associação Desvio e do Coletivo de Artistas Intermitentes Abismo de Sonhos, em parceria com a artista multimídia Priscilla Davanzo.“ É parte do projeto “Um outro que não eu mesmo”, que também inclui a realização de diálogos em universidades sobre o processo de criação da obra e o blog “Espádice” (espadice.wordpress.com), que registra parte do material de pesquisa para a criação do espetáculo. O projeto foi contemplado pelo edital de Copatrocínio para Primeiras Obras do Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso e pelo edital do Programa de Ação Cultural do Estado de São Paulo (ProAC 07 – apoio a projetos de pesquisa com temáticas LGBT).
SOBRE OS REALIZADORES
Associação Desvio
A associação congrega artistas da dança e de outras áreas e busca alternativas para atuar no campo das investigações interdisciplinares, tendo como foco o desenvolvimento de um pensamento contemporâneo. Suas principais criações são: “Entre as aleluias e agonias de ser” (2006/2007) contemplado pelo programa O masculino na dança do Centro Cultural São Paulo; “Piso verde e amarelo para uma lógica branca” (vídeo-dança 2009), contemplado pelo projeto Entorno – Encontro Latino Americano de criadores independentes, e “Um outro que não eu mesmo” (2009/2010), contemplado pelo edital de Copatrocínio para Primeiras Obras do Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso e pelo edital do Programa de Ação Cultural do Estado de São Paulo (ProAC 07 – apoio a projetos de pesquisa com temáticas LGBT).
Coletivo de Artistas Intermitente Abismo de Sonhos
O coletivo os nasceu da parceria entre artistas de dança, teatro e artes plásticas, e tem como principal motivação a produção artística em processo colaborativo de criação, intercambiando informações de diversas áreas numa obra artística des-territorializada e engajada com as urgências da contemporaneidade. Suas principais criações são: “Recluso c.3.3 (2005) e “Desculpe o Transtorno” (2006),  contemplados pelo programa O masculino na dança do Centro Cultural São Paulo; “Memorial do Quarto Escuro” (2008), contemplado pelo Programa de Ação Cultural do Estado de São Paulo,  e “Our love is like the flowers, the rain, the sea and the hours” (2008).
.
Priscilla Davanzo
Priscilla Davanzo é artista plástica multimídia e pesquisadora formada pelo Instituto de artes da UNESP, onde desenvolveu a pesquisa de mestrado “Corpo Obsoleto: projetos artísticos de novos corpos humanos” (2006) no qual foi bolsista da CAPES e desenvolveu uma série de performances e ações performáticas como resultado da pesquisa teórica. Seu trabalho tem sido muito pontuado pelas questões ligadas à performance e às características performáticas dos objetos artísticos. Participou de exposições coletivas e individuais no Brasil, Argentina, México e França, destacando-se  a III Bienal de Gravura de Santo André onde teve uma sala especial com o seu projeto de somatogravura D.N.A. (2007). Mídias como o vídeo, a fotografia e as técnicas de animação sempre  estão presentes.
.
FICHA TÉCNICA
Realização:
Associação Desvio e Coletivo de Artistas Intermitente Abismo de Sonhos
Direção geral:
Robson Ferraz, Priscilla Davanzo e Andréia Ferreira Yonashiro
Dramaturgia e Direção de composição em coreotopologia:
Andréia Ferreira Yonashiro
Criação, concepção e performance coreográfica:
Robson Ferraz e Edson Calheiros
Criação, concepção e mise en scène da vídeo-coreografia:
Priscilla Davanzo
Direção de fotografia da vídeo-coreografia:
Fabia Fuzeti
Edição da vídeo-coreografia:
Priscilla Davanzo
Figurino:
Mariana Costa e Ellen Prado
Criação da trilha sonora:
Allen Ferraudo
Operação da trilha sonora:
Fabiano Neves
Criação e operação de luz:
Marcus Filomenus
Operação de vídeo:
Priscilla Davanzo
Treinamento em danças urbanas:
Igor Wilson
SERVIÇO
Galeria Olido (sala Paissandú)
16 a 18 junho de 2011 – 20h
19 de junho de 2011 – 19h
Endereço: Avenida São João, 473 – Centro – São Paulo / SP
Duração: 40 minutos. Lotação: 50 lugares. Recomendação: 16 anos
Ingressos: entrada franca (retirada a partir de uma hora antes do início do espetáculo)
.
Casa das Rosas
Apresentações: 23 a 25 de junho de 2011 – 20h
Debate: 25 de junho – 17h30
Endereço: Casa das Rosas – Avenida Paulista 37 – Bela Vista – São Paulo/SP
Duração: 40 minutos. Lotação: 25 lugares. Recomendação: 16 anos
Ingressos: entrada franca (retirada a partir de uma hora antes do início do espetáculo)

Outras informações:
http://pistilodanca.wordpress.com/

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 LinkedIn 0 Pin It Share 0 Reddit 0 Email -- 0 Flares ×

About T. Angel

No cenário da modificação corporal brasileiro desde 1997, inicialmente como entusiasta e posteriormente atuando no campo da pesquisa. Parte de seu trabalho está incluso no livro "A Modificação Corporal no Brasil - 1980-1990" e grande parte depositada aqui no FRRRKguys.com.br.