O que rolou no último Suspension Day Goiânia

0 Flares 0 Flares ×

601275_10201065900437265_1823342447_n

Mais uma edição do Suspension Day aconteceu no começo de junho na cidade de Goiânia e teve quase vinte e quatro horas de duração. O evento novamente esteve em parceria com os Diabos Mutantes, equipe de suspensão paulista encabeçada pelo Freak Boy.

Um total de onze suspensões foram executadas no primeiro dia e mais cinco no outro, em sessão privada. Basicamente as mesmas pessoas que participaram da edição passada.

As atividades começaram de manhã com suspensões e se estenderam até a noite, momento em que aconteceram shows de três bandas. Diferentemente da edição passada em que as atividades estavam concentradas apenas em suspensões, percebemos que dessa vez o evento ganhou outra estrutura, saindo um pouco do molde de mero encontro. Obviamente que ainda a suspensão era o carro chefe, mas outras atividades foram incorporadas. Além da presença de shows, por exemplo, visto a quantidade de horas de evento, foi feito um cardápio que possuía opção de pizza vegan e vegetariana, de forma que todos pudessem se alimentar bem, sem exclusões.

Cresce o evento e tão logo aumenta a dor de cabeça e automaticamente exige de quem está à frente muito pulso e jogo de cintura. Sabemos – por experiência própria – o quanto é difícil fazer eventos desse segmento no Brasil. Quase sempre sem apoio, sem muito dinheiro e sem o suporte da própria comunidade. São barreiras que precisam ser superadas e por isso apoiamos como podemos as pessoas que tomam partido e produzem. As coisas precisam ser feitas, pois são possibilidades em potencial.

Uma das situações chatas denunciada pelas organizadoras do Suspension Day Goiânia foi o preconceito do dono do local do evento, que insistentemente deixava o portão fechado, para que as pessoas que passassem na porta não vissem o que acontecia dentro do estúdio/pub alugado por elas. Muito embora o aborrecimento mencionado nem seja tão grande comparado aos outros que surgiram, acabou por fazer parte do pacote.

Tantos foram os problemas que este foi o último Suspension Day Goiânia organizado por Alessandra Favoritto e Luanna Franco. Todavia não o fim do trabalho da dupla que nem bem começara. Assim sendo, sai do ar o SDG e inicia-se o trabalho das Valkírias Suspension, um grupo que está começando tímido, mas que é formado por mulheres fortes e amantes da suspensão.

Apesar do tom de despedida, as meninas reforçam que foram dias de muito aprendizado, sorrisos e trocas. Lembraram que os fotógrafos foram colaboradores, as bandas também… Nesse sentido foi um evento tão colaborativo quanto o passado.

Importante mencionar que com toda essa movimentação, elas estão conseguindo criar uma cena de suspensão corporal em Goiânia. Obviamente que é um processo em curso, que já vem acontecendo nos últimos anos, mas que se solidifica com o trabalho delas.

Esperamos de verdade que os engajamentos não cessem frente às adversidades que sempre surgem. No que depender do incentivo do FRRRKguys, tudo vai seguir seu fluxo. Honestamente torcemos por isso.
Confira as fotos do evento abaixo.

Para ficar por dentro do trabalho do Valkírias Suspension dê um like no facebook.
https://www.facebook.com/valkiriasuspension

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 LinkedIn 0 Pin It Share 0 Reddit 0 Email -- 0 Flares ×

Deixe uma resposta