Perspectivas “Kuir” nas práticas artísticas contemporâneas

0 Flares 0 Flares ×

Foto: divulgação

03.2016_-_Perspectivas_Kuir_nas_praticas_artisticas_contempo_-_Performance_Gordura_Trans_de_Miro_Spinelli_Foto_Andrea_Magnoni(Performance ‘Gordura Trans’ de Miro Spinelli. Foto: Andrea Magnoni)

O Centro de Pesquisa e Formação do Sesc São Paulo, recebe em Março o Perspectivas “Kuir” nas práticas artísticas contemporâneas. O ciclo se propõe a abordar a Teoria Queer a partir do contexto sul-americano, pensando as especificidades referentes aos usos e subversões do gênero e da sexualidade como campo de ação e produção artística e política no Brasil.

Além das discussões sobre gênero, a programação traz fortes discussões sobre o corpo e seus usos na arte e na vida contemporânea. Confira abaixo a programação completa e faça a sua inscrição.

21/03 – Arte Kuir: Descolonialidades e dissidências sexuais no contexto da arte tupiniquim.

Abordar a teoria Queer a partir do contexto sul-americano, pensando as especificidades referentes aos usos e subversções do gênero e da sexualidade como campo de ação e produção artística e politica no Brasil. Apropriando-se antropofagicamente da teoria ocidental e inserindo-a em nossa perspectiva, para alcançar dimensões pontuais de inserção da produçao de arte no debate sobre identidades sexuais dissidentes a norma social vigente.
Com Nico Dantas. Mestrando no Núcleo de Subjetividade do programa de Psicologia Clínica da PUC-SP. Graduado em Artes Visuais na UERJ.
Com Jota Mombaça. Escritor, investigador e performer. Pode também ser chamado de Monstrx e Ktrina Erratik.

22/03 das 10hs às 12hs – Produzir outra imagem
Problematizar questões relativas aos dispositivos de grande mi¿dia como agentes de produção de um corpo/subjetividade dominante, discutindo e analizando a apropriação destes na arte, do cinema a¿ internet, como ferramenta de desconstrução e produção de outras expressoções sexuais e de gênero.
Com Aleta Valente.  Artista Visual. Cursou Historia da Arte na Escola de Belas Artes da UFRJ. Coordenadora da BANGU 1 ART RESIDENCE.
Com Matheus Santos. Doutorando e Mestre em Comunicação e Cultura pela UFRJ. Graduado pela Faculdade de Comunicação da Universidade Federal da Bahia.

22/03 das 13hs às 15hs – Sobre os usos do corpo
Levantar uma reflexão sobre a pratica de artistas que utilizam o próprio corpo como instrumento de trabalho, abordando este como espaço de investigação para as praticas artísticas contemporâneas, e explorando complexidades individuais e extra-pessoais a cerca de gênero e sexualidade.
Com Michelle Mattiuzzi. Escritora, pesquisadora do corpo e performer brasileira. Mestra pelo Programa de Pós-graduação em Artes Visuais da UFBA.
Com Miro Spinelli. Pesquisadora. Performer.

23/03 – Desorganizar o espaço
Pensar ações e intervenções no espaço público que procurem desprogramar os regimes normativos de controle e regulação do gênero e da sexualidade, discutindo a inserção e o tencionamento de tais práticas na construção do debate entre espaço público e privado.
Com Violeta Pavão. Bacharel em Artes Visuais pela UERJ. Performer.
Com Wellington Romário. Artista visual, graduado em artes visuais pela UFPA, trabalha com intervenção urbana e é membro do grupo Qualquer Coletivo.

24/03 – Artesanias do corpo
Discutir os processos de transformação e deslocamento do corpo orgânico ao corpo queer, pensando as possibilidades, limites e condições do uso da modificação corporal nas práticas artísticas contemporâneas.
Com Sara Panamby. Performer e pesquisadora de práticas de corpo limite. Formada em Performance pelo curso de Comunicação e Artes do Corpo (PUCSP). Mestra e Doutoranda em Artes pela UERJ.
Com Thiago Soares (T. Angel). Graduado em História, artista da performance. Fundou a plataforma Frrrk Guys. Coordena o GESMC – Grupo de estudos sobre modificações corporais. É autor do livro A modificação corporal no Brasil.

 

SERVIÇO
Perspectivas “Kuir” nas práticas artísticas contemporâneas

De 21 a 24 de Março de 2016
Horários variados, conferir no ato da inscrição

Valores:
R$ 18,00 – credencial plena: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes
R$ 30,00 – pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e professor da rede pública com comprovante
R$ 60,00 – inteira

Centro de Pesquisa e Formação Sesc São Paulo
Rua Dr. Plínio Barreto, 285 – 4º andar
Bela Vista – São Paulo.

Tradução em Libras disponível. Faça sua solicitação no ato da inscrição, com no mínimo dois dias de antecedência da atividade.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Reddit 0 Email -- 0 Flares ×

About T. Angel

No cenário da modificação corporal brasileiro desde 1997, inicialmente como entusiasta e posteriormente atuando no campo da pesquisa. Parte de seu trabalho está incluso no livro "A Modificação Corporal no Brasil - 1980-1990" e grande parte depositada aqui no FRRRKguys.com.br.