Robert Siegelman e o trauma diário de enfrentar a si mesmo e aos outros

0 Flares 0 Flares ×

Fotos: Robert Siegelman / divulgação

tumblr_lpwagbS5Av1qiio4fo1_500

Recentemente descobrimos o trabalho do artista norte americano Robert Siegelman e prontamente ficamos querendo falar sobre ele aqui no FRRRKguys.
Siegelman tem um trabalho de fotografia bastante interessante e poético. São imagens sobre relacionamentos, internos e externos. E ainda sobre, como ele mesmo diz: “o trauma diário de enfrentar a si mesmos e aos outros, ao olhar, e encontrar-se como seres sexuais”. Cabe ainda dizer que toda essa sensibilidade rendeu ao artista ter o seu trabalho em importantes publicações e exposições.
Para nós especificamente interessou o fato do fotógrafo investigar o universo masculino, passando pelas modificações corporais. Mas deixamos claro que o trabalho todo é muito interessante e belo e só isso já seria mais que suficiente para ganhar nossa atenção.
Entramos em contato com o fotógrafo e ele nos recebeu da melhor maneira possível. A ideia com esse contato era o de poder fazer algumas perguntas afim de alimentar esse texto, mas as respostas foram tão boas que resolvemos publicar em forma de entrevista. O ganho acabou sendo maior e assim podemos conhecer mais sobre o trabalho, sobre o artista e sobre nós mesmos.
Fica o nosso mais sincero agradecimento ao Robert Siegelman por compartilhar sua obra conosco.

T. Angel: Podemos ver que usualmente faz fotos de corpos tatuados e perfurados. É uma escolha sua? O que você poderia nos contar sobre trabalhar com esses tipos de corpos?
Robert Siegelman: Embora eu tenha postado muitas fotos de homens com piercings e tattoos, na realidade eu no acredito que a maioria dos meus modelos as tenham. Essas fotos se destacam, e de alguma forma pode ser um tipo de novidade. Eu mesmo não tenho nenhuma tattoo ou piercing, mas sinto que elas são um enfeite, ou modificação, que pode fazer um corpo amável.
Então muitos homens têm tattoos e seria difícil fazer fotografias de homens, e nao passar por vários que as tenham. Eu nao procuro homens que tenham tatuagem ou modificações, mas gosto se alguns dos meus modelos estão muito orgulhosos delas, o que dá para eles muito mais inspiração para modelar pra mim.

T. Angel: Você teve algum problema em trabalhar com o nu?
Robert Siegelman: Eu não tenho problema em trabalhar com homens que estejam nus. Este trabalho é muito importante para mim, eu fotografei muitos, muitos homens ao longo do tempo, e a maioria dos homens gostam da experiência de serem fotografados.
Obviamente que há resistência em muitas áreas, por verem fotografias de homens nus, especialmente as mais explícitas.
Esta e uma das motivações por trás do meu trabalho, que é a de empurrar e quebrar barreiras, para assim obter um ponto de vista diferente dos homens no mundo.
T. Angel: Olhando as suas fotografias a gente pode ver a relação entre garotos e também entre homens com diferentes idades. Até mesmo há algo interracial. Você poderia nos falar mais sobre isso?
Robert Siegelman: Eu tenho muitas fotos de homens juntos. Eles frequentemente aparecem como um casal. De fato, nesse sentido, eu nunca fotografei um casal gay real. Em alguns casos, homens que eu fotografei juntos nao conheciam uns aos outros antes de trabalharem juntos no meu estúdio.
Estou procurando criar momentos que são íntimos em meu trabalho, e eu gosto de colocar homens que são visualmente muito diferentes, portanto, várias idades ou raças ou etnias.
Essas fotografias são para refletir a diversidade dentro das nossas comunidades e também refletem relações reais. Elas também podem ser uma forma de olhar para as diferentes partes de nós mesmos, bem como, as nossas próprias complexidades e realidades e fantasias.

T. Angel: Poderíamos dizer que o seu trabalho é homoerótico?
Robert Siegelman: Você pode dizer com certeza que o meu trabalho é homoerótico, mas eu gosto de pensar que é mais do que isso. Eu acho que é uma investigação do erótico e como nós fazemos a nossa sexualidade pessoal. Eu vejo as imagens como de natureza psicológica. Eu tento mostrar mais sobre uma pessoa do que apenas a sua atratividade ou sensualidade. Eu me pergunto como nós incorporamos a sexualidade, e como nos encontramos nisto, e em nossos relacionamentos.

Abaixo uma seleção de fotos que fizemos e se você se apaixonar pela obra de Siegelman, assim como nós, recomendamos uma visita aos links deixados no contato.

CONTATO
http://www.flickr.com/photos/bob7737/
http://robert-siegelman.tumblr.com/

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 LinkedIn 0 Pin It Share 0 Reddit 0 Email -- 0 Flares ×

1 thought on “Robert Siegelman e o trauma diário de enfrentar a si mesmo e aos outros

Deixe uma resposta