BBC promoveu verdadeira caçada às modificações corporais

0 Flares 0 Flares ×

Foto: reprodução / BBC

No dia 07 de Outubro de 2017 foi publicada uma matéria na inglesa BBC que nos deixou boquiabertos, superando a brasileira Rede Record no que se refere ao tratamento desonesto que tem oferecido para as modificações corporais e respectivas pessoas que movimentam essa cultura. A matéria foi produzida pelos jornalistas Guy Lynn, Ed Davey e Charlotte Franks com o título de Illegal tongue splitting procedures exposed (Expostos os procedimentos ilegais de bifurcação de língua), dividida em um texto com fotos e um material audiovisual de 02:10, que está disponível no BBC Iplayer

A matéria utilizou os profissionais Veronica Blades da Polônia e Samppa Von Cyborg da Finlândia, ambos com uma longa carreira no meio da modificação corporal e, curiosamente, não ingleses. A chamada “investigação da BBC” ao que parece carrega interesses ocultos com a produção de material mui anacrônico e intelectualmente desonesto. Para quem interessa um material assim? Seria para indústria da cirurgia plástica? Para as leis de imigração do país? Quem lucra com isso? 

A intenção toda nos parece vil. Utiliza-se fotos de má qualidade para se passar a impressão de marginalidade. Pega-se uma doutora médica inglesa (veja bem…) para dizer o quanto aquilo é perigoso e horrível. Imagens borradas, frases pinçadas fora de contexto e cria-se algo sensacionalista onde os fins não justificam os meios. Principalmente quando conhecemos o histórico das duas pessoas escolhidas e atacadas pela BBC. Veja, não estamos falando de dois profissionais que começaram a trabalhar ontem ou que carregam um portfólio de trabalhos ruins, muito pelo contrário. Tão pouco estamos discorrendo sobre os riscos ou sobre como o procedimento é feito. Estamos falando sobre como as pessoas da grande imprensa trata a nossa cultura e as nossas pessoas. 

A BBC ao permitir a veiculação de um material como o tal, adentra no campo das corporações cínicas, que se aproveitam de movimentos sociais para autopromoção e benefício próprio e, sem nenhuma ética e responsabilidade, contraria o próprio discurso. Recentemente a mesma BBC criou o vídeo “Coisas para não dizer para alguém com modificações corporais“, conforme publicamos AQUI, afim de lutar contra o preconceito e discriminação. Será que ela mesma não aprendeu com o próprio material? Pelo visto não e nem era esse o interesse. Promover estigmas historicamente construídos e lutar cinicamente contra os mesmos, não fazem diferença para essas corporações, são dois lados da mesma moeda e são as moedas que movimentam a intenção desses grupos. 

O supra sumo da desonestidade e do desrespeito é a BBC ter utilizado a imagem da Veronica Blades em duas campanhas – uma sobre pessoas trans e outra sobre as pessoas com modificações corporais, já citada anteriormente – , para em seguida tratá-la com uma criminosa, fora da lei ou coisa que o valha, sem nem ao menos colocar na balança todos os efeitos que essa acusação carrega. 

Que esse fatídico episódio sirva de exemplo para toda nossa comunidade. Nunca confiar em nenhuma mídia genérica, por mais bem intencionada ela demonstre ser com as causas sociais, o único interesse dessas corporações é – e sempre será – o capital. Tristes tempos de retrocessos. 

 

 

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Reddit 0 Email -- 0 Flares ×

About T. Angel

No cenário da modificação corporal brasileiro desde 1997, inicialmente como entusiasta e posteriormente atuando no campo da pesquisa. Parte de seu trabalho está incluso no livro "A Modificação Corporal no Brasil - 1980-1990" e grande parte depositada aqui no FRRRKguys.com.br.