Entrevista com André Cruz: tatuagem, arte e outras discussões além corpo…

0 Flares 0 Flares ×

André Cruz é um artista e tatuador paulistano, um dos grandes talentos da tatuagem nacional. Aos longos dos anos ele vem desenvolvendo um estilo bem particular de tatuar, o que faz com que seus trabalhos sejam facilmente indentificáveis nos corpos mais diversos. Não é de hoje que acompanhamos o trabalho de André Cruz, tanto que ele já participou de um outro artigo sobre tatuagem que fizemos anos atrás. Dessa vez, merecidamente, a atenção é só para o que ele tem para nos contar.
Acompanhe abaixo a entrevista, boa leitura!

T. Angel: Conte um pouco sobre o começo da sua jornada como tatuador.
André Cruz: Sempre gostei muito de desenho, desde pequeno e mesmo sem nem um tipo de instrução (a não ser a das aulas de educação artística) e nem incentivo dos pais. Ao longo da vida, sempre com o método autodidata, fui desenhando por hobby e não visava o lado lucrativo/profissional da coisa.

T. Angel: Antes de ser tatuador trabalhou em alguma outra área?
André Cruz: Já trabalhei em muitas coisas antes de ser tatuador: loja de ferramentas, camelô numa barraca de cd’s, ajudante em montagem de buffet, vendedor de flores na porta do cemitério em dia de finados e ajudante geral na fabrica de molhos Sakura.

T. Angel: Você é um “desenhista” autodidata, qual a importância do conhecimento em desenho e arte para ser um tatuador?
André Cruz: Acredito que para ser um “tatuador” nenhum. Mas para ser um artista que além de se expressar com telas e papéis, também usa a pele e a anatomia humana como forma de expressão, o conhecimento sobre a arte e o desenho se torna fundamental para sua evolução diária.

T. Angel: Quais são as suas principais influências e referências na tatuagem?
André Cruz: Tenho algumas influências na tattoo sim, Mark (Little Swastika), Mauro Nunes, Brian Gomes, Jondix Mahashakti, Adrian Edek, Oderus, Cigano, Jee Sayalero, Thomas Hooper, Nazareno Tubaro, Tomas Thomas, Halbstark e muitos outros. Porém, prefiro sempre buscar minhas referências fora da tatuagem tradicional, tais como: Alex Grey, Audrey Kawasaki e Alphonse Mucha e assim lutando para fazer um trabalho característico e diferenciado do que geralmente é oferecido no “mercado da tattoo”.

T. Angel: E as inspirações de vida?
André Cruz: Na vida me inspiro na minha família, nos meus amigos, sentimentos presentes em cada obra, muita música para regar tudo isso . Nada de drogas, nada de carne, muita sinceridade e amor em tudo o que faço. Não sou perfeito e tenho consciência disso.

T. Angel: Tem algum trabalho que tenha feito que considere como favorito?
André Cruz: Faço todos com muito amor e também o melhor que posso, dentro dos meus limites, sendo assim gosto de todos da mesma forma.

T. Angel: Como você vê o cenário da tatuagem no Brasil?
André Cruz: Muito bonito quando você conhece e corre atrás dos bons profissionais e artistas. Em relação aos tatuadores que não ligam para o estudo do desenho e da arte seja ele como for… Torço para que mudem!!!

T. Angel: Participa de convenções? O que pensa sobre esses eventos?
André Cruz: Nunca participei trabalhando, somente frequentei.
Acredito que tem o lado bom e o lado MUITO ruim.

T. Angel: Como você enxerga a mídia nacional sobre a tatuagem?
André Cruz: Se for para falar de revistas estamos MUITO carentes, só visam dinheiro e nada mais. Sendo assim nunca divulgam os verdadeiros artistas e sim QUEM PAGA para estar lá!!!

T. Angel: O que te agrada musicalmente falando?
André Cruz: Ouço muita coisa: mantras, “rock pesado”, maracatu, instrumentais…
Posso recomendar 5 das várias bandas que escuto diariamente: Tool, The Mars Volta, Balmorhea, John Frusciante e Criolo.

T. Angel: Perspectivas de tatuar fora do Brasil?
André Cruz: Sim , somente por aprendizado.



T. Angel: Por quais estúdios você já passou?
André Cruz: Comecei no Hope Tattoo & Piercing que algum tempo depois virou o New Hope Tattoo & Piercing, Iritsu Tattoo Shop, Gordex Tattoo & Piercing e por último o Divina Arte Tattoo & Piercing (Zumba). No momento atendo em uma sala que montei em minha residência e também faço alguns trabalhos com hora marcada no New Hope Tattoo & Piercing.

T. Angel: Pretende ter loja própria ou chegar em alguma loja em específico?
André Cruz: Pretendo continuar como estou (a não ser que aconteça algum imprevisto) somente ampliar o tamanho da sala onde trabalho e mais nada.

 

T. Angel: Fale um pouco sobre os tatuadores que já marcaram sua pele.
André Cruz: Tenho tattoos do Brian Gomes (Scorpions Tattoo), Pingüim (Vatos Tattoo), Eduardo Vidiabos (Gordex tattoo), Nicolas Rodrigues (New Hope Tattoo), Renato Manfrini, Kim Korea e Luciano Galdino (Divina Arte Tattoo), Rato (RatoTattoo)… Se esqueci alguém, me perdoe… rs

T. Angel: Além da tatuagem você também explora outras modificações corporais, atualmente o que você tem no corpo?
André Cruz: Lóbulos 50 mm, Septo 12mm, Nostril 1.2mm, Medusa 1.6mm
Big labrets 6mm, Vertical labret 1.6mm, Genital beadings.

T. Angel: Planos futuros para novas mods?
André Cruz: Tongue splitting e alguns outros implantes 3D.

T. Angel: Sabemos que você já fez algumas suspensões corporais. Fale um pouco sobre essas experiências.
André Cruz: Fiz 7 vezes no total (somente suicide até hoje), sinto a mesma sensação que uma pessoa sente ao ir numa montanha russa e dói muito menos do que a tatuagem.

T. Angel: As suas criações estão bastante relacionadas com a espiritualidade oriental, com símbolos antigos e sagrados e assim por diante. Como é a aceitação dessa arte da “paz” e tão particular?
André Cruz: Essa parte não vou conseguir explicar, somente posso agradecer a “Deus” e alguns amigos que tornaram isso possível.
E tambem dizer para as pessoas que busquem o amor e a PAZ, seja lá como for. “Temos que AGIR e nunca somente esperar”.



T. Angel: Para onde você está indo e aonde quer chegar, seja como pessoa ou como profissional?
André Cruz: Ainda não sei aonde vou chegar, mas só espero manter minha postura, sinceridade e amor em tudo o que venho fazendo.

T. Angel: Alguma palavra para quem pensa em se tornar um tatuador?
André Cruz: “O mundo não para de girar, se você quer, você tem que pegar”.
Estudem seja lá como for, estudem. PAZ


Contato
https://www.facebook.com/andrecruztattoo

https://www.facebook.com/pages/Andr%C3%A9-Cruz-Tattoo/160916443999394

Contattoo : 011 8338.8377

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 LinkedIn 0 Pin It Share 0 Reddit 0 Email -- 0 Flares ×

7 thoughts on “Entrevista com André Cruz: tatuagem, arte e outras discussões além corpo…

  1. Adorei a entrevista!!! Parabéns… O André tem trabalhos maravilhosos de deixar qualquer um de queixo caído… sou suspeita para falar, mas sou admiradora dos traços super característicos que ele tem! Parabéns André e Parabéns T. Angel, bela entrevista.

Deixe uma resposta